Quem aqui nunca se envolveu em uma discussão na internet? Desde o mIRC até hoje isso continua acontecendo. Amizades são colocadas em xeque por causa de meras opiniões conflitantes.

Assim como a caixa de palitos Gina, há outra coisa que nunca mudará: a diferença de opinião. Desde que a internet se tornou colaborativa, com conteúdos produzidos e publicados pelos próprios usuários, surgiu a oportunidade de discordar na web.

“Mas hoje as diferenças estão muito maiores”. Não, não estão. Só que nunca na história as pessoas tiveram tanto da sua vida divulgada, assim como seus pensamentos e opiniões. Todo mundo sempre teve pensamentos, ideologias e visões, mas nem sempre puderam colocar para fora como agora.

Na época do guaraná de rolha, como você ia saber a opinião política, time ou religião de alguém? Apenas pelo diálogo. E quando você ficava sabendo, comentava algo sobre aquilo e morria ali. Havia respeito sobre divergências.

Hoje as pessoas colocam as suas opiniões, escrevem textões, curtem e compartilham memes sobre esses seus posicionamentos. Às vezes soa abusivo e alguém se ofende em algum lado.

Ora, o que há de errado em um grande amigo meu ser PT e eu PSDB?

Ou dele ser baladeiro e eu curtir sábado à noite no Netflix?

Sempre houve diferenças entre as pessoas. O que acontece é que a quantidade de palpites deixou todo mundo menos tolerante com divergências. Você sabe as opiniões políticas, sociais e preferências de pessoas com quem não convive – e nem conviverá, apenas conhece. Essa bomba de informação faz com que a gente queira eliminar automaticamente as opiniões que não concordamos, como um filtro.

Isso mudou a paciência das pessoas não só com opiniões, mas com pessoas mesmo. Ninguém mais aguenta gente diferente de si mesma – pela facilidade de encontrar alguém parecido. “Aquele cara é meu amigo, mas só posta porcaria”. E daí? Ele pode ser uma excelente companhia mesmo assim, sabia?

É quase uma era da banalização das relações. Desconhecidos se tornam amigos porque pensam parecidos e amigos se tornam desconhecidos porque pensam diferentes.

Escrevo esse texto quase como um desabafo. Pare de julgar as pessoas pelos seus posts, mas sim pelas suas atitudes no mundo real. Pare de classificar seus amigos em listas, como reacionários políticos, apaixonados por animais, narcisistas, marombas e motivadores. Todo mundo tem qualidades e defeitos e você não tem que priorizar só quem é igualzinho a você. Isso é egoísta.

Um amigo postou algo que você não gostou? Só não curtir, é simples. Ele vai continuar pensando daquela maneira independente de postar, não é seu comentário que vai fazê-lo mudar de opinião. E ele está bem assim. Não alimente ódio só por discordar de um post alguém.

Diferenças são ótimas. Se fôssemos todos iguais, ainda estaríamos na Idade da Pedra.