2069: numa boa vivendo o fim do futuro

É 2069, tenho 80 anos e estou cortando as unhas dos meus pés. O alicate de unhas é umas das poucas coisas que não se reinventaram até então. Atualizo o aplicativo do chip inserido no meu braço esquerdo que cuida do meu fígado. O wi-fi grátis do mundo fica pendurado na antena do meu brinco. Sento no sofá com massageador de bolitas e assisto o filho adotivo do Jean Willys assumir a presidência no meu Google glass modelo vintage XT GRAND MASTER FLASH 2. Até que enfim.

O alzeimer que tive aos 70 anos foi curado com as pesquisas feitas em cérebros de pessoas que diziam “Então, vai pra Cuba” por qualquer motivo. Cousa que se ouvia muito pelos meados de 2010 até 2015. As que diziam “Não confunda liberdade com libertinagem” também serviram de estudo para casos de epilepsia, dislexia e alguns casos de sinusites crônicas.

O Roberto Carlos ainda faz o especial da Globo. Foi ressuscitando graças as pesquisas de célula tronco e já foi clonado duas vezes. Recentemente se envolveu num polêmico comercial para o MC Donalds. Não por quebrar o vegetarianismo pela quinta vez, mas por abandonar os jalecos brancos e azuis e passar usar só camisa vermelha depois do comercial.

O Ricardo Teixeira também ainda é o presidente da CBF. Durante um tempo ficou sumido. Ficou fazendo copas e mais copas por holograma. Até que descobriram que estava congelado na Suíça há exatas 3 quadras do HSBC mais próximo. Criou recentemente a Teixeiras Nepotismus Enterprises, uma empresa com núcleo familiar que cuida das atividades filantrópicas sem fins lucrativos do futebol.

O ramo farmacêutico cresceu tanto que agora é usado como referência de localização. “Moro perto da Drogabel 2229. Se tu virar a esquerda na São Joao 3001 e pegar a Panvel 933, segue pela transversal da Mais econômica 150 que tu logo vai ver um jardim com um flamingo regador giratório, é ali mesmo”. Foram inventados remédios que previnem outros remédios. Com o Dorpréx, já se previne dores pelo corpo. Bene-antigripe, te deixa não gripado a qualquer  hora. Viagra não existe mais. Afinal, todo mundo consegue ficar de tico duro em 2069. Inclusive as mina.

Finalmente os recursos do mar tornaram-se potáveis. Após anos nos domesticando com água Crystal da Coca-Cola, o sódio foi subindo com os anos e agora bebemos água dos oceanos na maior tranquilidade. Às vezes coloco com leite ou iogurte em pó e misturo no meu sucrilhos. O mate instantâneo também faço com a água do Atlântico. Bem topetudo.

Parei de roncar porque parei de dormir. Camas só servem para trepar em 2069.

Deixe uma resposta