Urbotip: “é um serviço através do qual você pode compartilhar questões da sua cidade com o mundo, na tentativa de mostrar às autoridades os locais certos onde agir. O conceito é muito simples: você se depara com algo, cria uma causa contando onde essas questões estão acontecendo e, com o poder da mídia social, sua voz torna-se mais forte.

Seja pelo seu smartphone ou seu PC, você poderá postar fotos e dar suporte a causas de seus amigos através de uma incrível experiência interativa”.

MUDE O MUNDO DE 3 FORMAS:

  1. Encontre um problema que você quer ver resolvido na sua cidade
  2. Crie uma causa através do site ou do seu celular
  3. Compartilhe com seus amigos e inicie a mudança

O aplicativo social, como tem sido chamado, usa uma abordagem de crowdsourcing para ajudar a resolver os problemas das cidades brasileiras, unindo de um lado os problemas dos cidadãos e, de outro, organismos de governo, empresas e ONGs interessadas em prover soluções. Está no ar desde fevereiro e já conta com 4 mil usuários cadastrados, 1 mil queixas e 500 mil visitas. Dessas queixas 70% já tiveram feedback e 15% já tiveram o problema solucionado.

Confira o vídeo e entenda um pouquinho mais dessa ideia inédita e socialmente inovadora:

O aplicativo é gratuito e está disponível para o sistema iOS e Android, podendo ser baixado direto pelo site, onde se pode também acompanhar em tempo real o que tá rolando dentro da plataforma e também enviar sua reclamação.

“Os problemas de sua cidade podem ser resolvidos. Basta você colocar o seu coração nisso.” – Nessa vibe amor e cooperação o aplicativo vem crescendo e se propagando pelo mundo, eu aposto na iniciativa. E vocês?

Acompanhem mais novidades pelo Facebook e aproveitem pra se cadastrar e promover a cidadania. Afinal, seu smartphone não serve só pra tirar foto no espelho e postar no Facebook, né? #NoMOODdeBem

Por Paula Moran


Paula Moran

Gauchíssima, já quis ser arquiteta, bióloga marinha, jardineira e bailarina, no momento é conteudista na MOOD, social media em uma agência digital e estudante de Jornalismo. É curiosa e fofoqueira, mas não curte muito o ser humano, então prefere interagir com as plantas. Quando crescer quer ser instrutora de yoga para animais, mas antes disso precisa parar de fumar. Nas horas vagas costuma alternar paixões entre livros, lápis, papéis, música, incensos, chás e tatuagens. Se tudo der certo vai dar tudo errado e ela vai ser deportada para o Uruguai.

Facebook: https://www.facebook.com/paulinhamoran
E-mail: [email protected]

All author posts

Privacy Preference Center